Wednesday, August 30, 2006

Nota: Se todos os países do mundo, repito, todos e não só a grande potência do bio-combustível que é o Brazil, atingissem a ambiciosa meta do governo Brasileiro de "mistura obrigatória de 5% de biocombustível ao diesel prevista para 2013", será que isto seria uma mitigação significativa do pico do petróleo? A mim parece-me que não. E os outros países não são nem podem ser tão bons produtores de bio-combustível como o Brazil. É bom lembrar que em 2013 estaremos pelo menos no terceiro ano de declínio da produção de petróleo mundial, um declíno já avançado. É preciso implementar soluções mais eficazes que esta para a dependência do petróleo: conservação e eficiência energética, protocolo da depleção, energias renováveis, re-localização económica, etc.

30/08/2006
Governo [brasileiro] reserva R$ 355 milhões para biocombustíveis até 2008

O governo tem um orçamento de R$ 355 milhões para pesquisa e desenvolvimento de biocombustível até 2008. A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse também que os usineiros investirão R$ 10 bilhões até 2010 para elevar a produção de açúcar e álcool. O álcool deve ter incremento de mais 9 bilhões de litros em relação à produção atual de 15 bilhões de litros ao ano. Segundo a ministra, o país caminha para garantir a liderança mundial na produção de álcool. Notou ainda que a produção de combustível vegetal está tão avançada que o governo pretende antecipar a obrigatoriedade de mistura de 2% de óleo vegetal no diesel, fixada a partir de 2008 nas refinarias.

Observou ainda que tudo caminha também para uma antecipação da mistura obrigatória de 5% de biocombustível ao diesel prevista para 2013 e que serão criadas condições para desenvolvimento de um maior número de biorrefinarias. "O governo tem o maior interesse nesse setor, mas vamos fazer as coisas de forma prudente até sermos tecnicamente robustos", comentou.


Prioridade nacional

Durante o Encontro Nacional de Biocombustível, Dilma informou que é prioridade de governo incentivar a pesquisa do biocombustível de diversas fontes vegetais. "O Brasil vai ser a grande potência energética das próximas décadas", previu. Os R$ 355 milhões dispostos pelo governo correspondem ao orçamento dos diversos órgãos públicos envolvidos no setor, como ministérios das Minas e Energia e Ciência e Tecnologia, Petrobras e Embrapa.

Somente a estatal de petróleo tem R$ 169,7 milhões para o biênio 2006/2007, observou a ministra. Na palestra que fez no evento promovido pelo Confederação Nacional da Indústria (CNI), Dilma também informou que o país já tem uma produção anual de 2 milhões de automóveis com uso de óleo vegetal, o tipo flex. " Vamos chegar a cinco milhões de unidades " , sustentou.

Da redação, com agências
Diário Vermelho

2 Comments:

Blogger Afrancesado said...

Usar a biomassa de superficie em vez da subterranea de pouco adianta, a não ser desertificar tudo.
Agora é que a Amazónia vai ao ar, uma vez que podiam por o gado para exportação (que só comecou em 1990, para imitar a argentina) a pastar nos locais que agora serão destinados a biocombustivel.

11:41 AM  
Blogger Ethanol Brasil said...

Gostaria de apresentar-lhes uma matéria que procura correlacionar o "pico do petróleo" e o etanol: http://ethanolbrasil.blogspot.com/2006_11_24_ethanolbrasil_archive.html

8:32 AM  

Post a Comment

<< Home

Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet
Site Ring from Bravenet