Thursday, March 09, 2006

Foi há 50 anos

Passaram esta semana 50 anos sobre a data em que M. King Hubbert apresentou ao Mundo o Pico do Petróleo. Apesar de estudar o tema há quase vinte anos foi apenas em Março de 1956 que a indústria petrolífera se vui pela primeira vez confrontada com a dura realidade de Hubbert. É altura pois de assinalar este momento único.

Em 1956 Hubbert foi convidado pelo Instituto Americano do Petróleo a apresentar a situação mundial energética durante a conferência primaveril desta instituição. Dia 8 de Março em San Antonio Hubbert lá compareceu e enquanto aguardava a sua vez de subir à tribuna foi chamado para receber um telefonema. Do outro lado da linha alguém das relações públicas da Shell (empresa para quem Hubbert trabalhava) pedia-lhe que modificasse o tom alarmante do seu discurso.

Hubbert recusou, dirigiu-se à tribuna e fez o seu discurso. Explicou como a
extracção de Petróleo numa dada época é função do total que falta extrair e como ao longo do tempo a extracção descreve uma curva em forma de sino. Assim sendo é possível determinar com algum rigor a produção futura de um região conhecendo as suas reservas. Foi o que fez, usando as estimativas mais recentes de geólogos de referência que para os Estados Unidos se situavam no intervalo de 150 a 200 Gigabarris, projectou o pico de produção no país para o intervalo entre 1965 e 1971.


Mostrou também a produção de petróleo numa escala de 10000 anos, dizendo que a exploração de petróleo é “um evento único na história da Humanidade e uma evento único na história da biologia. Não é repetível, um piscar-de-olhos no tempo."

Este discurso causou algum furor na indústria, mas as reacções foram sobretudo de choque, consternação e negação. As hipóteses de um pico na produção de petróleo nos Estados e a um tão curto espaço de tempo foram quase universalmente rejeitadas.

Em 1970 a produção de petróleo nos Estados Unidos passou o seu pico e está em declínio desde então.

MKingHubbert.com é um sítio web dedicado a este cientista sem par.

1 Comments:

Blogger Afrancesado said...

Parece que as pessoas em geral, e dadas as evidencias já aceitam (mas custou!) que o pico, mais coisa menos coisa está aqui.
Agora o problema é pensarem que vão encontrar substitutos á altura, nomeadamente a bioenergia.
Alem de ser impossivel, devido a um problema de escala (só o petroleo representa 400 x o biota anual - e a paparoca senhores?), só a tentativa desertificará o mundo num istante.

12:36 PM  

Post a Comment

<< Home

Comunidade Portuguesa de Ambientalistas
Ring Owner: Poli Etileno Site: Os Ambientalistas
Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet
Site Ring from Bravenet